Vaquinha para o Werneson, que sofreu um acidente de moto por conta de um cão e precisa de ajuda para o tratamento


O Werneson Virginio Cipriano, de 32 anos, viu a vida mudar completamente depois do dia 25 de novembro de 2020. Ele caiu da moto ao desviar de um cachorro que surgiu no caminho e, desde então vive acamado.

A família, que vivia do salário de agricultor do Werneson, hoje passa dificuldades, inclusive para manter os medicamentos, alimentação especial e cuidados higiênicos que ele precisa.

Lançamos uma vaquinha para dar suporte ao Werneson, esposa e filha neste momento. O dinheiro arrecadado será todo destinado para o tratamento dele, que deseja muito voltar a falar e andar. Faça uma contribuição!


Pai e amigo

A história chegou até nós pela Conceição Rodrigues, a Ceiça, que é amiga dele e publicou um vídeo no Instagram fazendo o apelo.

Ela nos contou que o Werneson sempre foi uma pessoa muito feliz e querida por todos. “Ele sempre foi muito comunicativo, alegre”, conta Ceiça.

A Dávilla Lima, esposa do Werneson hoje faz de tudo para que ele fique bem de saúde e saia dessa logo. Ela não esconde o amor pelo marido e pela filha e luta a cada dia para que todos permaneçam sempre unidos. 

“Meu esposo é um milagre, um guerreiro e um vencedor, e agradeço a Deus todos os dias por me dá o privilégio de poder compartilhar a vida do lado dele, e digo mais, ele vai longe, já faz muitas coisas que os médicos disseram que ele não iria fazer, e se Deus quiser logo logo ele irá contar a todos a sua grande vitória”, comenta.

Acidente

Werneson saiu para encontrar parentes de Fortaleza, que estavam na cidade e, a poucos metros de casa, surgiu um cachorro no caminho. Por ser chão de terra batida, ele se assustou e perdeu o equilíbrio. Na queda, a moto caiu sobre a cabeça dele.

Familiares e amigos o socorreram imediatamente, levando-o ao hospital em Quixadá, mas devido a pancada, sofreu uma hemorragia cerebral. 

Ele precisou ser transferido para Fortaleza para fazer uma craniectomia. A cirurgia teve sucesso, porém, devido ter inalado vomito, teve complicações no pulmão. Werneson ainda adquiriu uma bactéria no período da internação, entrando em estado paliativo.

Os médicos desenganaram e disseram para a família que não tinha mais o que ser feito. Mas guerreiro como ele sempre foi, após três meses evoluiu no quadro e conseguiu voltar para casa.

Vaquinha

A família é de Lagoa da Pedra, uma pequena comunidade de Quixadá, no interior do Ceará. A região é bastante escassa. Lá eles não têm acessibilidade para transporte, atendimento médico e nem supermercados.

Hoje o Werneson precisa de muitos cuidados e a família não tem condições de manter todos os custos. 

O pedido de aposentadoria foi negado pelo INSS, com a justificativa que não havia documentação suficiente para comprovar que ele era agricultor. Além disso, não consideraram o estado físico dele como suficiente para liberar o benefício.

Ele precisa de muitos medicamentos e materiais para curativos. Também há a necessidade de fisioterapia, que é extremamente importante na recuperação dos movimentos e, por falta de assistência na região, ele não conseguiu o acompanhamento médico pelo SUS.

Hoje a família depende de doações para se manter e seguir com o tratamento do Werneson. 

A vaquinha será para comprar todos os insumos que ele precisa, medicamentos, alimentação especial e ajudar com a fisioterapia. 

A gente pode muito mudar o futuro do Werneson e fazer ele andar e sorrir novamente. Vamos juntos nessa? Para doar, basta digitar o valor desejado, escolher a forma de pagamento e confirmar. Contamos com vocês!

Werneson e a filha Emily - Foto: arquivo pessoal
.
Durante a fisioterapia - - Foto: arquivo pessoal
.
Werneson e a esposa Dávilla - Foto: arquivo pessoal
Você pode acompanhar a evolução do Werneson pelas redes sociais!

Instagram: @davilla_llima

A equipe do SVB faz a pesquisa e apuração de todas as histórias que chegam até nós. Cada campanha é acompanhada para que possamos mostrar como a sua doação foi importante na transformação da vida dessas pessoas.

Acompanhe nossas histórias através das redes sociais do SVB.

 

Problemas com pagamentos ou outras dúvidas? Entre em contato com a gente no [email protected] ou clique no balãozinho ao lado no nosso chat.